Histórico

O Instituto A Mulherada este ano completou 18 anos de atuação no combate à violência doméstica e familiar contra as mulheres e por sua inserção no mercado de trabalho, utiliza-se da arte e música como forma de atrair as mulheres para projetos de inclusão social.

Todos estes anos de existência, representaram um  avanço na história do Instituto A Mulherada, tendo lugar de destaque na mídia local, nacional e internacional  pois, assim como as tradicionais entidades negras que fazem o Carnaval de Salvador, A Mulherada  não se descuida de sua responsabilidade social  desenvolvendo  ações   afirmativas  utilizando   a  arte, educação  e  a música  como forma  de   promover a inclusão social, de jovens carentes das comunidades de Salvador, bem como enfrentamento à violência doméstica e familiar contra as mulheres .

As amplitudes das violações de direitos das mulheres atingem todas, sem distinção de cor, religião, orientação sexual, escolaridade, idade, condição financeira e deficiência. Por outro, levando  em consideração as trajetórias de construção de políticas de promoção de igualdade e respeito à diversidade nos deparamos com a invisibilidade da mulher com deficiência, por isso entendemos que ao dedicarmos também sobre as dificuldades de  acesso às informações sobre políticas públicas para  mulheres surdas,   estaremos realizando uma relevante contribuição social, por que as restrições de oportunidade às mulheres surdas são infinitamente maiores que as impostas às mulheres ouvintes . Sendo assim, diante da percepção da relação de igualdade entre as mulheres, o instituto A Mulherada ao comemorar 18 anos de existência passa a construir um diálogo na comunidade, visando aprofundar as discussões referentes à acessibilidade e à garantia dos direitos humanos das mulheres com deficiência em especial as mulheres surdas.

O  Instituto A Mulherada possui um  bloco formado por mulheres  que  vem desfilando desde sua fundação no carnaval de Salvador trazendo temas da Ancestralidade  Africana e exaltando as mulheres negras  no circuito Osmar Campo Grande dentro do horário pré determinado pelo órgão organizador do carnaval SALTUR e em todas as edições do Carnaval de Salvador  e  de todas as edições do programa OURO NEGRO sempre participou com êxito e com objetivos alcançados .

Imagens dizem mais do quem muitas palavras - Assista o vídeo 

©2019 by Instituto A Mulherada. Proudly created with Wix.com